Blog Archive

Home
Pesquisa por: motivação

Você mais Feliz por Rodrigo Cardoso

Por Rodrigo Cardoso

Cinco dicas preciosas para você descobrir sua força interior, aumentar sua produtividade, sua qualidade de vida e evidenciar a verdade nas palavras de Walt Disney:
“A melhor maneira de realizar seus sonhos é através do seu trabalho!”

1- Seja Extraordinário e não perfeito:
A busca pela perfeição parte de um pressuposto que existe um limi­te, um fim denominado “estado perfeito”, e ainda pressupõe que a felicidade se encontra apenas neste estado.
Ser extraordinário significa dar o melhor de si, fazer o que for ne­cessário, eliminar a palavra “desculpa” do seu dicionário pessoal e ter cons­ciência de que não é necessário ser perfeito.
Saiba que desculpas perpetuam a mediocridade. Todas as vezes que um profissional dá desculpas ele está aceitando um resultado medíocre em sua vida.
A boa notícia é que para você ser extraordinário você não precisa se tornar um super-homem ou uma mulher maravilha e sim ser o melhor você que você pode ser.
Essa filosofia é conhecida no Japão como Kaizen e nos EUA como C.A.N.I. (Constant and Neverending Improvement), ou seja, melhoria cons­tante e incessante.
Procure ser um pouco melhor a cada dia e estará no caminho de tornar-se extraordinário!

2- Navegue no oceano azul
A obra “A Estratégia do Oceano Azul”, de Chan Kim e Renné Mau­borgne, que foi publicada há apenas alguns anos e já está em 180 países, garante que navegar no oceano azul é buscar o seu próprio espaço.
Você deveria descobrir por si só quais são as competências e per­formances que deve melhorar, sem ficar olhando para o “concorrente” e sim para o melhor que você pode ser.
Kim, o co-autor da referida obra, lembra sempre o Cirque du Soleil que ofereceu inovação usando a sofisticação do teatro aliada a magia do circo. Eles não têm concorrentes!
Os melhores profissionais que conheço são tão focados em serem melhores a cada dia que ultrapassam de longe a grande maioria e alcançam um modelo extraordinário de excelência.

3- Tenha Atitude
Pesquisas garantem que diplomas não bastam, 87% das empre­sas demitem por problemas de conduta. Ser uma pessoa de difícil relaciona­mento, descuidado com a aparência, não trabalhar com empenho, com von­tade, ser preconceituoso, não trabalhar em equipe, ser pessimista negativo e “reclamão” são atitudes gravíssimas que podem fazer um profissional perder oportunidades únicas em suas vidas.
Você deve ser auto-motivado, deve saber aonde quer chegar, deve buscar a vitória todos os dias. Vá para o trabalho com “sede de vencer”. Isso me faz lembrar uma passagem da obra de Joe Girard. Girard é conhecido como o maior vendedor do mundo pelo livro guinness dos recordes por ter vendido uma média de 3 carros por dia em um período de 15 anos consecu­tivos, vale a pena saber como ele pensava?
Em seu livro “Como Fechar Qualquer Venda” ele cita que gosta muito de dormir muito mais do que o leitor poderia imaginar, portanto, todos os dias quando acordava, ele se olhava no espelho e dizia:
– “Alguém vai me pagar caro por ter me tirado da cama hoje!”
Claro que era uma forma de auto-motivação já que ele adorava dormir mas não se submetia a tentação.
Era movido pelo seu sonho, tinha atitude positiva, era pró-ativo! Ele sabia que o sacrifício é temporário e a recompensa é para sempre. Hoje Joe Girard é milionário e também uma celebridade, os clientes fazem fila para comprar dele. Valeu a pena o sacrifício?

4- Tenha Metas Pessoais
Esse é o motivo que te coloca em ação, isso é motivação!
Saber o que quer no futuro e acreditar indubitavelmente que irá realizar faz com que você pule da cama com os olhos brilhando, que você tenha um motivo verdadeiro que te coloca em ação. Essa não deve ser a primeira vez que você lê a respeito da importância de traçar suas metas de forma definida, por escrito e temporal e talvez não seja a última.
Você precisa saber o que quer na sua vida pessoal. O que move um profissional em qualquer organização é o seu sonho, são suas metas pessoais. Quando o sonho é grande o suficiente os obstáculos não contam. Essa sensação supera qualquer desafio no meio do caminho. Mas a verdade é que suas metas servem apenas como uma bússola que a qualquer momen­to pode mudar de rumo.
O importante não é alcançar. Chegar lá é uma sensação, uma emoção, que passa como todas as outras.
A felicidade, que todos procuramos, está no momento presente, no momento em que você lê essas linhas. Você só pode ser feliz num momento: Agora! E é você que decide isso!

5- Seja Feliz no caminho
Apenas a realização das suas metas não o fará feliz. Elas servem para lhe dar uma poderosa motivação, mas não a felicidade. A felicidade está no caminho e não no fim.
A melhor maneira de trazer mais felicidade para sua vida é agrade­cer o que você já tem e parar de reclamar do que você ainda não tem. Com esse sentimento de gratidão, fica muito mais fácil realizar seus sonhos e ser feliz durante o processo.
Acredite ou não, convido-o a experimentar e comprovar. Aproveite o caminho. Seja feliz. Se você estava reclamando de algo, coloque-o na de­vida perspectiva. Agradeça suas pequenas e grandes realizações.
Tenha metas sim, saiba o que quer, mas seja feliz aproveitando o momento presente, agradecendo o que tem e atraindo cada vez mais situa­ções melhores para sua vida.
Você ainda não é quem gostaria de ser, quem deveria ser ou quem poderia ser? Tudo bem, mas lembre-se: você não é mais quem você era! Re­flita quantos desafios já venceu e quantas conquistas já realizou? Perceba que já é um vencedor. Tenho certeza que praticando essas cinco dicas você vai descobrir verdadeiramente o quão forte é, e sendo assim, tornar-se um você mais feliz!

Contrate uma palestra motivacional do Rodrigo Cardoso: www.fadelpalestrantes.com.br
Mais sobre Rodrigo Cardoso: www.rodrigocardoso.com.br

Confiança por Leila Navarro

Por Leila Navarro

Pensador de ciências políticas e econômicas afirma que confiança é um componente do capital social que chega a ser mais importante que o capital financeiro da empresa.

Quando comecei a tratar de forma mais específica o tema confiança, muita gente ficou surpresa acreditando que esse era um tema sério, complexo e polêmico demais para ser discutido por uma profissional reconhecida como irreverente e expert em automotivação, felicidade e sucesso. A grande dificuldade para algumas pessoas é entender que o alicerce para os temas que eu desenvolvo é justamente a confiança. Afinal, quais são os atributos que nos remete a uma pessoa automotivada, feliz e bem-sucedida? Autoconhecimento, o reconhecimento de seus próprios talentos e a utilização deles para realizar seus sonhos e cumprir o seu propósito de vida, são apenas alguns deles, certo? Isso seria possível se ela não confiasse em si mesma.

Vivemos em um mundo competitivo, repleto de tensões, no qual tudo muda rapidamente e ninguém sabe o que nos reserva o futuro. Nesse contexto, a maioria das pessoas considera impossível confiar uma nas outras, no amanhã, no mercado, nos projetos ou no governo. Tudo isso nos faz viver em permanente estado de alerta e adotar atitudes defensivas para não ser prejudicado nem passado para trás pela concorrência. A falta de confiança se estende a colega de trabalho, governos, instituições, projetos, empresas e mudanças. Enfim, qualquer coisa que possa representar algum tipo de ameaça à nossa estabilidade ou segurança. Assim, fazemos da desconfiança a muralha que nos separa dos perigos do mundo exterior.

Surge, então, um panorama contraditório. Enquanto a desconfiança nos aconselha a ficar nos limites do conhecido, a evitar riscos e a nos fechar para os outros, o mundo de hoje – especialmente no que diz respeito à carreira profissional – requer abertura para o desconhecido, coragem para arriscar e integração com as pessoas. O perfil de profissional que as empresas desejam contratar inclui iniciativa, flexibilidade, bom relacionamento e capacidade empreendedora. Essas características são de pessoas confiantes ou desconfiadas? Por outro lado, as empresas em geral também não confiam nem inspiram confiança.

A confiança é fator decisivo no desempenho de profissionais e organizações no mundo globalizado. Falta de confiança compromete o sucesso de qualquer pessoa ou empresa. No âmbito pessoal, retrai e isola as pessoas, impedindo que experimentem e arrisquem, restringe sua expansão. Segundo o pensador de ciências políticas e econômicas, o americano Francis Fukuyama, “confiança é um componente do capital social que chega a ser mais importante que o capital financeiro da empresa”.

No mundo corporativo vem se tornando uma necessidade emergente a implantação da Gestão por Confiança (GpC). Criado pelo professor José María Gasalla esse modelo de gestão visa à criação de relações de confiança entre as pessoas nas empresas, com benefícios para a produtividade, a inovação, a competitividade e a sustentabilidade da organização. Ele é sustentado pelas atitudes, competência, transparência, compromisso, cumprimento, consistência, coerência e cumplicidade, que surgem em resposta aos desafios do mundo moderno. Ante esse cenário, confiar é o oposto daquilo que o senso comum nos aconselha a fazer – é nadar contra a corrente. E, por incrível pareça, é justamente nadando contra a corrente que podemos chegar mais rápido e com menos esforço aos nossos objetivos. Em um mundo onde reina a desconfiança, quem confia se diferencia!

Leila Navarro é palestrante motivacional com reconhecimento no Brasil e no Exterior. Autora de 14 livros, entre eles, “Talento para ser Feliz”, “Talento à prova de crise” e “A vida não precisa ser tão complicada”.

Saiba mais no www.leilanavarro.com.br

 

Você está se renovando ou está parado? Por Adroaldo Lamaison

Por Adroaldo Lamaison

Nenhuma empresa quebra de uma hora para outra. As empresas vão quebrando aos poucos pela falta de mudanças e de renovação. Da mesma maneira nenhum casamento termina de uma hora para outra, mas vão terminando aos poucos pela falta de renovação. A separação é a formatura, mas a faculdade que levou a separação começou bem antes. Nenhum profissional é demitido de uma hora para outra, mas aos pouquinhos pela falta de comprometimento. Por isso constantemente precisamos renovar nossa vida pessoal e nossa vida profissional. Dar uma cor nova em nossa empresa, em nosso trabalho, em nosso casamento, em nossas relações e em nossos corações. Sair da mesmice, sair da rotina, sair da correnteza. Aliás, a palavra DAR-COR-A eu li em algum lugar, é o contrário de A-COR-DAR e vai na mesma direção. Tem muita gente dormindo, parada no mesmo lugar, desbotada, sem cor.

Reinventar-se, renovar-se, dar uma nova cor é primeiramente pensar e avaliar. Dedicar um tempo para isso. Quem corre demais, não vê a paisagem. É preciso parar para ver e mudar. Mudar de forma, mudar de produto, mudar de trabalho, mudar hábitos, mudar as pessoas. As vezes você precisa começar tudo de novo. E aí? Qual é o problema?

OU VOCÊ SE REINVENTA POR INICIATIVA PRÓPRIA, OU ALGUM FATO LHE OBRIGA A FAZER NA MARRA. É o caso das pessoas que se separam. Nunca se preocuparam com suas vidas, com sua forma de amar e de se relacionar até que um deles decide terminar tudo. Aí a casa cai. Aí a mulher vai fazer um regime, passa a frequentar um salão de beleza, vai estudar. O homem que nunca se preocupou com seu visual começa a se preocupar para poder conquistar um novo amor já que o mercado está mais exigente. A morte de alguém próximo é outro fator que nos empurra na marra para um novo recomeço. Ninguém imagina que um dia isso pode acontecer. A demissão do trabalho é outro fator que nos empurra para a mudança. Quantos funcionários nunca se preocuparam em fazer um curso em voltar estudar em ler algum livro até o dia que são demitidos e tem que enfrentar um seleção de empregos numa nova empresa. Aí se dão por conta o quanto ficaram parados no tempo. O quanto não aproveitaram as oportunidade que lhe foram oferecidos. O tema é que devemos estar sempre vigilante e fazermos as mudanças antes. Não esperarmos as desgraças acontecerem para aí repensarmos nossas vidas. Diz um ditado que em time que está ganhando não se mexe. Mas você não deve esperar perder para mexer. Um pai me dizia que quase nunca dedicou tempo para seus filhos. Agora um dos seus filhos de 18 anos caiu nas drogas e esse pai tem que participar de 2 encontros semanais junto com o filho numa terapeuta. Teve que repensar toda a sua vida por causa desse fato. Aliás, toda a família teve que repensar. Se tivesse conversado e acompanhado um pouquinho antes, nada disso teria acontecido. Agora tem que correr atrás da máquina.

O fato é que uma determinada rotina nos cega e nos impede de ver a vida que corre ao lado. REINVENTAR, DAR UMA COR NOVA é provocar algumas mudanças substânciais em nossas vidas.

O meu convite nesta semana é de refletir sobre sua rotina diária. Pense no seu trabalho: você tem se renovado como profissional? Tem aprendido algo novo? Tem acrescentado algo novo na sua empresa? Como está sua motivação? Mude antes que seu chefe MUDE VOCÊ(por outra pessoa). Mude antes que o cliente mude para a concorrência.  E no seu casamento? Você têm namorado? Tem conversado? Você tem se cuidado como mulher ou como homem?

REINVENTAR-SE É A PALAVRA DE ORDEM. Melhorar, mudar, dar uma nova cor, crescer como pessoa, SER UMA PESSOA MELHOR, sair da rotina e da mesmice, pois como diz a linda canção do Geraldo Vandré: QUEM SABE FAZ A HORA, NÃO ESPERA ACONTECER.

Adroaldo Lamaison
Palestrante sobre Vendas, atendimento, motivação e liderança.